A Academia Luso Cuanza é uma divisão da empresa Luso Cuanza, entidade acreditada pela DGERT, que tem como missão prestar formação profissional certificada que contribua para que os seus clientes otimizem os seus processos de trabalho e melhorem a sua eficácia operacional, oferecendo, para esse efeito, um leque alargado de cursos em várias áreas das tecnologias informáticas, nomeadamente no que se refere a programas Autodesk, Adobe Microsoft e Rhinoceros, entre outros.
Início |  Quem somos |  Termos e Condições |  Certificações

Qual será o impacto do BIM no futuro da Construção Civil?

Os líderes empresariais das áreas de Engenharia e Arquitetura têm vindo a defender o BIM - Building Information Modeling como o futuro dos projectos de infra-estrutura em todo o mundo.
A adoção de tecnologias BIM durante a elaboração do projeto permite aos interessados terem um processo colaborativo entre as partes intervenientes através de uma plataforma de design integrado. O BIM facilita a partilha digital e interação colaborativa dos modelos, em vez de trabalhar individualmente a partir de desenhos.
Como resultado, o BIM irá aumentar a eficiência e reduzir o tempo e custo do projeto a criar, o que é imperativo devido aos objetivos e ritmos cada vez mais exigentes do mundo de construção civil atual.  
Para grandes projetos de infra-estrutura, o BIM é será então uma obrigação?
Sem o BIM todas as alterações a serem efetuadas no projecto podem tornar-se complexas devido à necessária aprovação de todas as partes envolvidas, provocando uma redução de produtividade e um aumento drástico do tempo e custos de construção. 
As equipas de construção dependem dos desenhos criados pelos projetistas e sem um modelo BIM integrado são incapazes de visualizar totalmente as diversas vistas e ângulos adequados a cada elemento do projeto. Felizmente, uma plataforma de design integrado como o BIM pode evitar situações de conflitos e atrasos entre as partes envolvidas.

Para os interessados em AEC, o BIM é o futuro do processo criativo!

Fonte: 3D  Prespetive